Casartelli manda fechar Farmácia Distrital do Navegantes

Você pensa que o pior já pode ter ocorrido com a saúde da cidade até receber a notícia que o secretário de saúde do município mandou fechar a farmácia distrital, mandando as pessoas buscarem os medicamentos em outras farmácias que já estão saturadas no atendimento.


Não são apenas 6 mil receitas que deixarão de ser atendidas. São 6 pessoas que terão de pegar ônibus para se deslocar até o Postão do IAPI ou ao Centro de Saúde Santa Marta. Mas a mioria destas pessoas não tem dinheiro para pegar o ônibus; muitos são idosos; sem falar dos pacientes em tratamento psiquiátrico que necessitam da medicação continuada para não entrarem em surto.

Até que ponto chega a incompetência de um gestor, como é o caso do Sr. Carlos #Casartelli, nomeado pelos igualmente incompetentes #Fortunati e #SebastiãoMelo, que manda fechar a farmácia distrital porque não teve capacidade de buscar mais verbas. Sim, mais verbas. O orçamento para 2014 era de R$ 27 milhões, dos quais tinham apenas R$ 14 milhões. Ou seja, JÁ SABIAM que o caos se instalaria. Pior...sim, e tem pior...dos R$ 14 milhões para TODO ANO DE 2014, R$ 9 milhões já foram gastos.

E fica ainda pior: finalmente o Centro de Saúde Navegantes está operando com 3 psiquiatras. Em consequência, as consultas e atendimentos saltaram de 390 pra 740. Que agora terão de buscar seus medicamentos no Postão do IAPI - já superlotado - ou no Centro de Saúde Santa Marta, no Centro Histórico, que a partir das 16 horas distribui senhas de atendimento, pois não consegue atender a demanda.

Como podemos chamar este gestor, que É médico? Imagina se fosse apenas mais um buRRocrata? Não, este é um buRRocrata com diploma médico. Será que já foi validado? Com certeza em gestão de saúde pública não o foi.

Sai da reunião desta manhã completamente estarrecido com as informações que coletei. Não tem mais espaço para minha indignação, a ser ainda apelar, quem sabe ao que possa ter restado de senso de humanidade do digníssimo Sr. prefeito de Porto Alegre, para que revogue tal ordem, para que volte atrás em tal decisão, para que dê esperanças a população de 12 bairros, 60 mil pessoas, de que elas poderão continuar a buscar seus remédios no posto que é modelo em atendimento na rede municipal de saúde.

Porém aviso: não vamos desistir. Quando falo "vamos", falo em nome da Associação dos Moradores do Bairro São João, na qualidade de presidente e também da União das Associações dos Bairros Navegantes-Farrapos-Humaitá e Arquipélago, autorizado pelo seu presidente Sr. Francisco dos Santos.