Comportamento de rebanho

Não sei porque ainda me espanto com o "comportamento de rebanho" das pessoas. Vão no embalo da onda sem parar um segundo para pensar, para refletir. E já saem ofendendo, xingando, fazendo questionamento risíveis, numa jogada ensaiada e prá lá de manjada - perguntar para ela mesma responder, dando a impressão que o questionado não soube se posicionar.

Não vou continuar com as discussões sobre o caso dos cães, pois as pessoas se movem como na religião: ou você acredita no que elas estão pregando ou você é ateu...ou você apoia o crime de invasão e destruição dos laboratórios para "salvar" os cães, ou você odeia animais.

Infelizmente NINGUÉM me apresentou ARGUMENTOS. Apenas xingamentos, agressividade...até de "comedor de carne vermelha" me acusaram. O mais perto foi uma pessoa que postou matéria da Veja com opinião de um cientista canadense. Não entrarei no mérito da opinião deste cientista. A própria SBPC - Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência se manifestou em nota oficial, repudiando o ato dos vândalos.

Mas argumentos mesmo, ninguém apresentou. Assim, sigo com meu pensamento, até que os fatos ou novos argumentos surjam que convençam de outra forma. Assim sou eu: argumentou e tem base a argumentação, mudo meu pensamento sem problemas. Não sou movido por ego, então não tenho problemas em assumir erros.

Fico pensando qual a bronca que alguns manifestantes tem em relação ao Instituto Royal. Ilustre desconhecido para a maioria dos que hoje professam apoio aos criminosos que destruiram os laboratórios, agora todos conhecem o Instituto desde sempre. Então pergunto: e os outros milhares de laboratórios espalhados pelo país, também serão invadidos e destruidos? Alguém me perguntou se eu doaria meu bichinho para testes. Ninguém precisa doar o seu bichinho, pois existem criatórios, centenas por todo Brasil, dedicados EXCLUSIVAMENTE a criar animais para os laboratórios de pesquisa. Até porque TUDO é controlado, desde a alimentação.

Vale lembrar, para aqueles que tem seus bichinhos em casa, bem cuidados, que TODAS as vacinas que tomou foram antes testadas em animais; que TODOS os produtos que o bichinho usa, do shampoo ao perfume, foram testados em animais; que TODA a ração que seu bichinho come, foi antes testada em animais.
Quando você tiver uma dor de cabeça e tomar uma dipirona ou paracetamol, olhe para o seu bichinho - sim, foram testados em animais, antes dos testes em humanos. Assim como as vacinas que seus filhos e você tomaram.

Também é importante dizer o seguinte: nem toda industria de medicamentos ou de cosméticos tem condições de manter laboratório de testes. Compram sais ou "prime", concentrados, previamente liberados. Então você não saberá dizer se este ou aquele utiliza insumos não testados em animais. Tem muita bobagem rolando na rede. Lembram do rato na Coca-cola? Pois é.

Ah, sim: participei como voluntário de pesquisas. Uma no Instituto do Coração, para detecção de infarto por exame de sangue; outra com medicação, sobre a qual mão posso falar, pois assinei acordo de confidencialidade.
Ah, toda minha família e meus amigos sabem que meu corpo, todo meu corpo, não apenas meus olhos, serão doados. O que puder ser aproveitado em beneficio de outras pessoas, ótimo. O que não puder, podem até dar para os cães.

Sim, se isto tem alguma influência no meu caráter, sou carnívoro - adoro churrasco e carnes em geral, mas principalmente de boi. Sim, sou ovíparo - gosto de ovos cozidos, pochê e fritos. Como peixe também, principalmente salmão. Gosto de frango assado, mas não como mais carne de porco por alguma intolerância do meu organismo. E não como miúdos - coração, coraçãozinho, moela, figado, essas coisas - por não gostar do sabor. Geralmente são os veganos e vegetarianos, os recém convertidos, os mais preconceituosos em relação aos carnívoros  Como disse antes, já fui acusado de ser "comedor de carne vermelha"...era pra ser ofensa?

Por fim, vou deixar bem claro: sou radicalmente contra maus tratos, torturas, seja com humanos, seja com animais. E não acredito que os cientistas sejam cruéis  bárbaros, torturadores de animais. Digam o que disserem, não me convencerão disto. E ai entra, claro, a paixão tal como uma religião, uma seita. Em que a raivosidade aflora. Então, melhor me prevenir e tomar uma anti-rábica - claro, testada em animais antes.