Nossa natimorta Democracia



Historicamente vivemos espasmos democráticos, entre refluxos autocráticos, ditatoriais, de perseguição àqueles quem tem em seu DNA os genes libertários.

Estamos às portas de nova era de chumbo, agora com desfraldar das bandeiras vermelhas, numa trama urdida há mais de 20 anos pelos fundadores do Fórum de São Paulo.
Assistimos passivamente o ressurgimento do fascismo em solo brasiliano.

Nunca antes na história deste país o estado patrimonialista, corrupto até a medula, esteve tão entranhado nos escaninhos do poder.

Assistimos ao nascimento do estado-sindical-pelego. Patrocinado por seu fundador, Lulla da Silva, numa execração pública das instituições.

O aparelhamento da máquina estatal foi apenas o primeiro passo. Agora é tomar de assalto a sociedade. Depois será mandar embora, prender ou matar todos aqueles que ousarem levantar suas vozes.

A verborragia do presidente, atacando a imprensa livre, demonstra seu despreparo em “conviver com o contraditório”, sua total incapacidade ouvir criticas. Do alto dos índices da pseudo popularidade fomentada por ditos institutos de pesquisa, alimentados por um marketing mentiroso, propaganda enganosa, Sua Excelência se considera o “senhor do raio e do trovão”. Nada é capaz de atingi-lo, nem mensalão, nem mensalinho, nenhum dos sucessivos escândalos trazidos à luz pela imprensa que não se dobra.

Inatingível, sentindo-se um Zeus em seu Olímpo brasiliense. Alheio a tudo e a todos, cria sua cria, gestada a sua semelhança, vinda do nada, alimenta-a com midiático e escravizante Bolsa Esmola e a projeta pelos PACs de fantasia, fazendo caridade com o chapéu dos outros.

Estamos às portas da Era do Ódio, nossa sociedade será impregnada pelo bolchevismo tropical.
Assistimos aos últimos passos da concretização do Estado Bolivariano, idealizado pelo Fórum de São Paulo, cujos fundadores, além de Lulla da Silva, são José Dirceu, Hugo Chaves, Evo Morales, Fidel e Raul Castro.

Como cordeiros, seremos imolados em manto verde-amarelo.

Não, não serei um cordeiro. Sou livre, nasci livre e mesmo que me prendam, chamais aprisionarão meus pensamentos.

Sim, nossa democracia é natimorta. Sequer deu seus primeiros suspiros e será assassinada ainda no ventre, num aborto premeditado.

“A liberdade não é um meio para um fim político mais elevado; ela é em si mesma o mais elevado fim político.” (Lord Acton)